Pesquisar este blog

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Retrospectiva: Seminário Jöel Weser e Sami Storch



Dos dias 4 a 7 de dezembro de 2015, a Hellinger LebenSchule de Bert e Sophie Hellinger promoveu no Hotel Maksoud Plaza, em São Paulo, seminários com Joël Weser e Sami Storch.

Jöel Weser, docente da Hellinger LebenSchule da Alemanha, ministrou nos dias 4 a 6 de dezembro o Seminário “Viver a Hellinger sciencia de acordo com Bert e Sophie Hellinger”, trazendo conhecimentos práticos das constelações para quem quiser aprender e treinar a postura para o sucesso e a realização na vida, segundo as novas constelações familiares.

Weser falou longamente sobre a importância da ampliação da percepção, a consciência da força e da fraqueza, a força da presença e a postura do facilitador em Constelações Familiares.

Foram feitos exercícios em grupos, dinâmicas e algumas Constelações Familiares. Weser é um professor muito acessível e simpático. Diversas vezes abria para perguntas pessoais e profissionais dos participantes. O evento contou com a presença de colegas facilitadores, médicos, psicoterapeutas, advogados, juízes, mediadores, administradores, entre outros. O amplo salão do Hotel Maksoud Plaza permitiu com tranquilidade os diversos exercícios e dinâmicas realizadas. Este evento contou com a tradução alemão-português de Matthias Bronk.

Serão postadas aqui algumas breves reflexões e pensamentos ocorridos durante este treinamento:

"Können wir Alte Bildern ändern?
Ja, ich muss meine gewohnte gefühle und Drama loss lassen. Und dann am erste moment werde ich Nichts haben. Aber meine hände sind frei für das Neue. Das Neue macht neue Räume Auf."

"Podemos alterar/mudar antigas imagens (internas)?
Sim, eu preciso abrir mão de emoções e dramas habituais. Então, em um primeiro momento, eu não terei nada. Mas minhas mãos estão livres para o Novo. O Novo abre novos espaços."




"Na fraqueza o movimento fica impedido. Algo segura o movimento. Algo precia ser visto e reconhecido. Reconhecido tal como é. "
 "A força da presença: concordar/aceitar com aquilo 'como é'. A abertura acolhedora"

 "A força da presença. O ampliar da percepção. O que/quem mais percebe? Entrar em equilíbrio. Relaxado. Soltar."

"A amplitude, a ampliação de visão e movimento começa a partir do encontro com aquilo que me prende, aperta, restringe.."

"Statt abzutreten...kann ich JA sagen und da bleiben? Kann ich es anblicken und es so wirken lassen wie es ist? " -  "Ao inves de evadir...posso dizer SIM e permanecer? Posso olhar para isto e deixar atuar da forma que for?"




 "Das ja...in einer Weite...ich schaue in der Weite...Ja, so wie es ist! In bewegung" - "O Sim...na amplitude...eu olho para o longínquo...Sim, tal como é! Em Movimento"

"Die Wut ist eine Gestalt - Sie nimmt zu!" - " A Raiva é uma Figura - ela toma você por inteiro!"




"Durch mein Wiederstand bekommt das Symptom Kraft" - " Por meio de minha resistência o Sintoma recebe força"

"In der enge gibt es keine Kraft" - "No estreito não há força"




 "Wir sind immer verbunden" - " Nós estamos sempre conectados" 

"Erweiterten Blick. Verbunden. In der Mitte. Jetzt gibt es Raum!" - " Olhar ampliado. Conectado. No centro. Agora há espaço!"

 "Die Haltung: Willkommen zu Allen! So wie es ist!" - " A postura: Bem vindo a tudo e a todos! Da forma como é/são!"



"In jeder Familienaufstellung sehen wir wie ausgeschlossenheit stark in jeden system ist - wie wir stark damit verbunden sind" - "Em cada Constelação Familiar vemos o quão forte é a exclusão dentro de cada sistema - como estamos fortemente ligados a isto"

"Wir alle werden von der Familie bewegt - wir sind in Gefühle mit jeden verbunden" - "Todos somos movimentados pela familia - afetivamente estamos conectados com cada um"

"Jeder hat seine eigene wahrheit und ist verbunden in treue mit seiner Familie, Volk und Kultur" - "
 Cada um tem sua própria verdade e está conectado por lealdado a sua familia, povo e cultura"

"Manchmal fühlen wir keine Liebe denn wir sind in Treue verbunden mit jemanden der nicht fühlen konnte" - " As vezes não sentimos Amor pois estamos em lealdade conectados com alguém que não podia sentir "

"Bleib da! Spüre es! Das Leben ist Jetzt!"
"Fique! Sinta! A vida é Agora!"

Jöel Weser





"Durch diesen Schmerz, der scheidung, kann sich vieles erlösen. Wenn wir die Beziehung anschauen: Ja, du kannst weinen...kannst sagen...Schade, es ist zu ende...aber wir haben Kinder. Sie sind die probe der Liebe die einmal da war. Und so, mit dieser annerkenung fühlt sich das Kind GANZ - So hat er sein papa und seine mama.Brauch nicht ein oder anderer aus zu suchen." - " Por meio deste sofrimento, o divórcio, muito pode vir à tona. Se olhamos para o relacionamento: Sim, você pode chorar...pode dizer...pena, chegou ao fim...mas temos filhos. Estes são a prova do Amor que uma vez existiu. E assim, com este reconhecimento, a criança se sente INTEIRA - Assim tem um papai e uma mamãe. Não precisa fazer uma escolha entre um ou outro." Sami Storch




No dia 7 de dezembro, foi realizado o Seminário Especial “Constelação Familiar no Direito”, com o juiz Sami Storch, que trouxe a  integração das leis sistêmicas para a prática do profissional do direito, da mediação e da conciliação, e refletiu como a Justiça e as pessoas que a procuram podem se beneficiar dessa abordagem para a resolução de questões civis, criminais, de infância e juventude, empresariais, entre outras.

Sami Storch reforçou diversas vezes com o público que, o trabalho que ele estava apresentando é um trabalho em andamento, em desenvolvimento. Começaram recentemente as pesquisas e estudos utilizando a técnica e teoria das Constelações Sistêmicas Familiares no Campo do Direito. Mencionou que diversos colegas do Direito estavam desenvolvendo estudos e aplicações, aprofundamentos neste sentido.

Contou sobre seu percurso como Juiz e como as Constelações Familiares foram lentamente sendo inseridas em seu dia-a-dia. Inicialmente em palestras para posteriormente fazer exercícios e dinâmicas com casais que estavam em processo de divórcio / litígio.

Falou sobre a utilização da Constelação Familiar também em casos de menores infratores, trabalhando com os jovens as dinâmicas Vitima/Agressor, o olhar para o sistema familiar maior, as consequências trazidas pelos sistema familiar e perpetuadas pelos seus descendentes.

Mencionou a Justiça Restaurativa como um exemplo de outro campo novo e que tem trazido muita força. "A Justiça Restaurativa busca justamente promover o olhar sistêmico entre todos os envolvidos nas questões criminais (incluindo todos!), e com as constelações familiares esse olhar se amplia e aprofunda, facilitando a responsabilização de cada um pelo que lhe cabe e, assim, a busca de um equilíbrio que alcance ofensores, vítimas, suas famílias e comunidades."

Assim como Jöel Weser, Sami Storch conduziu exercícios e dinâmicas em grupo e facilitou algumas constelações familiares abordando temas voltados para Herança/Herdeiros e Adoção.

Seguem algumas reflexões propostas por Sami Storch durante o Seminário:

"Honrar a origem.A criança adotada tem a necessidade de saber sua origem e historia.Quem pertence ao seu sistema. Antes e depois."

 "Na separação do casal vem o peso da dor. E se tal dor tem peso. Tem importância. Tem lugar. Este lugar precisa ser olhado, valorizado, cuidado. "

"Na rejeição de um, pai ou mãe, pelo outro, não há acolhimento. É uma dinâmica de exclusão. Atinge de forma pesada o filho(a)."

 "Adoção: Os pais biológicos tem precedência. Deles veio a vida. Negar a existência deles é negar a origem/força da criança. É uma rejeição e exclusão dos pais biológicos e automaticamente também da propria criança em si" 

"Die verstrickung hat immer ein Sinn, in Jeden System!" - " O emaranhamento sempre tem sentido, (Internamente) em cada Sistema"

"Die Ordnung ist immer dabei"  - " A Ordem está sempre presente"

 Sami Storch



Home-page oficial Hellinger Sciencia: http://www2.hellinger.com/br/pagina/

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Reflexões de Jakob Schneider




Reflexões extraídas do workshop que o facilitador Jakob Schneider apresentou em 19 a 23/11/2015 em São Paulo - Organizado por Rubens Antunes Bresciane. Estas reflexões foram gentilmente fornecidas pela colega facilitadora Elisabet Nákata.


- Os mortos liberam os vivos para a vida.

- Quem não tem filhos pode cuidar do futuro, passar o fluxo da vida, de outra forma. Ao dizer sim a não ter sido mãe, num reconhecimento a essa perda, resulta que em outra dimensão a maternidade se realiza.

- Faz parte de uma necessidade básica da alma sermos reconhecidos. A demanda de baixa autoestima geralmente vem da infância, quando a criança é vista como de menor valor. A pergunta a ser feita é "isso tem a ver com minha infância ou com outra coisa do sistema familiar?"


- Oitenta por cento dos problemas de um casal não são do casal, mas vêm de padrões dos sistemas familiares de origem de cada um.

- O que libera os filhos é quando eles vêem que os pais podem cuidar de si sozinhos.

- Homens que tem várias mulheres estão fugindo da pulsão de morte.

- No casamento os pais têm sua rotina e são capazes de suportar qualquer coisa, até que isso seja demais (e se separam). As crianças/filhos têm uma percepção fina dessa rotina do casal (e do que subjaz), mas como são crianças, e filhos, apenas percebem a relação dos pais desse lugar, e geralmente pensam que a relação dos pais é pior do que a realidade.

- Falando sobre o mito de Édipo, ele disse que a Constelação é oracular. Ela capta essa "maldição". A injustiça tem que ser reparada, sanada e equilibrada nem que seja por alguém que vem depois (gerações posteriores).


- Trata-se de tomar a nossa vida e tudo de bom que recebemos dos pais, mas quando recebemos nossa vida e, de alguma forma, um outro perdeu/pagou o preço por essa vida. Nossa tendência é não aceitar a vida para pagar o preço uma vez mais. Se tomamos novamente a vida, sentimos culpa. Por isso ser infeliz é, muitas vezes, mais leve que ser feliz.

- Nós podemos fazer tudo, desde que possamos falar para todos sobre o que fazemos; e que todos possam ficar bem com essa informação.
 
- Não importa a idade cronológica dos filhos adotados, fica no primeiro lugar aquele que foi adotado primeiro, aquele que ocupou o lugar de primeiro antes dos outros, e assim sucessivamente.

- Quando, na mesma família, há adotados e biológicos, os biológicos têm a precedência, e só depois deles é que os adotados ocupam seus lugares. Mesmo que alguém tenha sido adotado primeiro, ocupando o lugar de primeiro, e depois um segundo adotado, ocupando o lugar de segundo, se ocorre então um nascimento biológico esse filho biológico ocupará o lugar de primeiro, passando os 2 adotados aos lugares de segundo e terceiro.


-"Em relação aos pais, somos devedores. A solução é passar a vida adiante, o fluxo da vida, direto do passado para o futuro; do tomar infantil ao dar adulto."


- Ao final de uma constelação a alma precisa de silêncio e sossego. Por esse motivo não se deve comentar a constelação após seu término, deixando principalmente o constelado quieto, sem sobrecarregá-lo com mais informações dos representantes.


-"Nós podemos fazer tudo, se pudermos falar para todos sobre o que fazemos. E que todos possam ficar bem com essa informação."

- Após olhar para as dores e os emaranhamentos, é possível transformá-los em força que nos impulsiona.

- Quando fazemos a reverência a alguém, algo é deixado no passado.

Evento Constelação Familiar - Dezembro 2015





"Nesta técnica familiar sistêmica, trata-se de averiguar se, no sistema familiar ampliado existe alguém que esteja emaranhado nos destinos, escolhas, crenças, de membros anteriores desta família. Isto pode ser trazido à luz por meio do trabalho com as Constelações Familiares. Trazendo-se a luz os emaranhamentos, a pessoa consegue se libertar mais facilmente deles – ela passa a ter consciência do que age no seu sistema e a ter a opção da escolha sobre seu próprio destino."    René Schubert
 

12.12.2015  - Workshop de Constelação Familiar
A partir das 15 horas - Vagas Limitadas
Endereço: Rua Coronel Oscar Porto, 1233 - Vila Mariana


Facilitador: René Schubert - Psicólogo e facilitador em Constelações Familiares.  Contato e Inscrições: constelacaofamiliar@hotmail.de / (11) 2836-5022

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Psicoterapia e Constelação Familiar


A palestra completa de Dr. Rüdiger Rogoll, médico especialista em neurologia, psiquatria e psicoterapia. Psicoterapeuta clínico em análise transacional. 

A partir do olhar como clínico em psiquiatria e psicoterapia, Dr. Rogoll estabelece algumas conexões entre os pensamentos da analise transacional e as Constelações Familiares.

Conta um pouco também do percurso histórico dele, ao lado de Bert Hellinger, da Analise Transacional e posterior desenvolvimento das Constelações Familiares por Bert Hellinger.

Dr. Rüdiger Rogoll apresenteou-se no Training Camp em Bad Reichenhall na Alemanha, em Maio de 2015. A fala do palestrante está em Alemão - tradução simultânea em Português por René Schubert. 




segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Treinamento com Joan Garriga em São Paulo




Ocorreu nos dias 7 e 8 de novembro 2015 o workshop: O amor que nos faz bem - com o psicólogo e facilitador espanhol Joan Garriga Bacardi (http://www.joangarriga.com/)

O evento foi organizado: Espaço Luz do Ser & Editora Conexão Sistêmica



Seguem algumas das reflexões e pensamentos de Joan Garriga:

"Toda constelação familiar necessita de tempo para ser processada, digerida. O trabalho começa mesmo ao final da Constelação. " 

"A felicidade do e no casal engloba as muitas dimensões do Amor. Como apontado pelos gregos: Eros, Philia, Agape."

"As vezes é necessário abrir mão da vida que queremos para ter a vida que nos espera!" 

 "Ao invés de resistir, é preciso se render, soltar, desapegar-se, aceitar. Render-se significa deixar-se levar nos braços de uma vontade maior que a própria, de um destino maior, para que a dor seja possível e nos dirija a outra direção. Render-se é o ato mais humano de todos porque nos ensina os limites, aquilo que nos possibilita e aquilo que nos é negado, aquilo que não é possível apesar do amor e aquilo que é possível mais além do amor.”



 "Permanecer consciente na dor é uma forma de superá-la. Em nossa cultura, a dor tem má fama porque acreditamos que pode nos levar à depressão, mas é o contrário: ficamos deprimidos porque detemos o fluxo espontâneo de nossos sentimentos ou pretendemos ignorar o que dói." 

 "Por que nos apaixonamos por uma pessoa? Há a percepção da vibração sistêmica similiar. O roteiro oculto que une estas famílias"

 "Querer ter filhos e não os poder conceber traz muita dor. Pode ser um destino. São os limites da vontade da vida." 

 "Quem não quer ter filhos muitas vezes esta focado em outras missões a serem cumpridas durante a vida" 




 "Quem não toma as moedas dos Pais assume um lugar de sofrimento. Neste sentido a infelicidade é garantida."

 "O sofrimento não concede direitos"

 "O amor dos filhos é enorme. Fariam de tudo pelos seus Pais."

 "A Constelação Familiar lança luz sobre os vínculos relacionais. A oportunidade de despertar o Ser que há em cada um."

 "Costumo dizer que a Constelação Familiar não faz nada - ela apenas estimula o processo que cresce dentro de cada um."

Joan Garriga Bacardi



Estas e outras citações, reflexões, metáforas que ocorreram durante o treinamento, podem ser encontradas nas obras de Joan Garriga publicadas em português no Brasil:
  • Onde estão as Moedas?
  • Viver na Alma
  •  O Amor que nos faz bem

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Destinos - Transmissão Transgeracional


"O que uma geração deixou por resolver, será encargo da próxima, inconsciente e inocente, tentar resolver. E assim, presa à temas e assuntos que não são realmente a sua responsabilidade, há uma transmissão transgeracional de problemas familiares que, por vezes, criam uma cadeia de destinos trágicos ou difíceis"

 Bert Hellinger​

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Workshop Novembro 2015



"Muitas vezes aquilo que é temido abençoa." Bert Hellinger 
 
28.11.2015  - Workshops de Constelação Familiar na Vila Mariana 
A partir das 15 horas - Vagas Limitadas
Endereço: Rua Coronel Oscar Porto, 1233 - Vila Mariana


Facilitador: René Schubert - Psicólogo e facilitador em Constelações Familiares. 
Contato e Inscrições: constelacaofamiliar@hotmail.de / (11) 2836-5022

Pensamentos Hellinger




 "La paz comienza donde cada uno puede ser lo que es."


 "La conciencia colectiva liga a la familia y cuida que nadie se pierda."

 "Mi felicidad es plena cuando todos los que forman parte de mi familia tienen un lugar en mi corazón"

 "Aquel que conoce los vínculos fatales, puede liberarse de ellos conscientemente" 


“¿Cuál era ese orden del amor? Todos en la familia tienen el mismo derecho de pertenecer”

 
 "Só podemos dar aquilo que temos e só podemos tomar aquilo de que necessitamos"


 "O ouvido escuta os sons exteriores. A alma escuta o que vem de dentro"

 "Amor significa: reconozco que todos, tal y como son, son iguales a mí ante algo más grande; reconozco que todos, por más diferentes que puedan llegar a ser, son iguales a mí ante algo más grande."






"Luto é despedida e começo ao mesmo tempo."

"Onde o céu nos divide, a terra nos sustenta."

"Muitas vezes aquilo que é temido abençoa."

"Viver é Sim, a moral é Não."

 "O que é mobilizado no recolhimento condensa-se na palavra que dele nasce!"

 "Os sofrimentos familiares são como elos de uma corrente que se repetem de geração em geração, até que um descendente tome consciência e transforme a maldição em benção."

 "Os inocentes não conseguem crescer. Continuam sempre do mesmo jeito. Continuam sempre sendo crianças.


 ‘’Não importa quais sejam as consequências de nosso erro atual, ele está a serviço de um outro êxito, mesmo se o preço pago nos pareça alto demais. Quando concordamos com nossos erros e suas consequências crescemos como ser humanos, em sintonia com um outro amor: com dor e com cura, com impotência e, por outro lado, com força serena, não importando qual será o resultado. Tornamo-nos uma unidade com outras forças e com outra condução no coração’’.


"As grandes palavras surgem do silêncio.Precisam de tempo até que fiquem maduras e caiam da árvore do conhecimento como fruta madura. São palavras que surgem da compreensão".




 "A paz começa onde cada um pode ser aquilo que ė." "La paz comienza donde cada uno puede ser lo que es." 

 "Quando estamos em sintonia, somos tranquilos e conectados.Temos tudo e, não obstante, vibramos". 

"Uma pessoa só pode encontrar sua identidade, estando em paz com ambos os Pais"  "Una persona solo puede encontrar su identidad, estándo en paz con ambos padres" 

 "Ordnung ist zugehörigkeit" "Ordem é Pertencimento" 

 "Die Liebe füllt was die Ordnung umfasst" "O Amor preenche o que a Ordem abarca"

Bert Hellinger




"Gratidão é a chave para uma vida plena" "Dankbarkeit ist das Schlüssel zu einem erfüllten Leben" 

 "Jeder Baum der Früchte tragen will, muss zuerst in einem guten dazu vorbereiteten Boden wurzeln." "Toda árvore que quiser trazer frutos precisa criar raízes em um solo previamente preparado para tal"

 "Quem não honra a mãe, não é digno da vida. A quem não honra o pai, será negado o sucesso na vida." 

"Só há uma fonte. E tudo que aparece, que vemos aqui...provêm desta mesma fonte." 

"Uma constelação acontece para todos. Cada pessoa, em seu campo energético,  traz tudo e traz o todo."

Sophie Hellinger

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Alimentação, Nutrição e Constelação Familiar

Treinamento com Bert e Sophie Hellinger ocorrido em Agosto 2015 na cidade de São Paulo/Brasil.

Entrevista com a nutricionista e facilitadora em Constelação Familiar Renata Pinotti que desenvolve um trabalho com Constelações Familiares e Alimentação.

A entrevista transcorreu com a presença da comunicadora alemã Michaela Groer / psicólogo René Schubert / Nutricionista Renata Pinotti

Familienaufstellungen und Ernährung - Youtube Hellinger Sciencia:

Direito Sistêmico - Juiz Sami Storch


Durante seminário com Bert e Sophie Hellinger ocorrido em São Paulo (agosto/2015), René Schubert entrevista Sami Storch, abordando o significado do conhecimento das leis sistêmicas para a pacificação dos conflitos e de como isso pode mudar a maneira de os advogados lidarem com questões de família. Vídeo em Português e Alemão.

A entrevista transcorreu com a presença da comunicadora alemã Michaela Groer / psicólogo René Schubert / Juiz Sami Storch

Schubert mit Sami Storch, Richter in Brasilien - Youtube Hellinger Sciencia:

 

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Revista: Filosofia, Pensamentos e Práticas das Constelações Sistêmicas – nº 4





"All the stories are true...in their own context"-" Todas as histórias são verdadeiras...em seu próprio contexto."                                                                                   Thomas Bryson



Artigos:
O ritual como dança com a energia da vida – Dra Guni Leila Baxa
Counseling sistêmico – Oswaldo Santucci
Entrevista com Gunthard Weber
Constelação e terapia a distancia por skype – Glaucia Paiva Santucci
Direito Sistêmico: Primeiras experiências com constelações no judiciário – Sami Storch
O gêmeo solitário – Peter Bourquin
A lógica das Constelações – Solange Bertão
Confiando no conhecimento do campo – Francesca Mason Boring
Orientação Sexual com crianças especiais: Um olhar sistêmico – René Schubert
O trabalho com casais – Bill Mannle
Educação Sistêmica – Heloisa Pessoa
Bullying – Um desejo de pertencer – Una O’Connell
É possível a parceria entre a pedagogia sistêmica e a psicopedagogia? – Fátima Major

Foi lançado mais um volume da Revista da Editora Conexão Sistêmica: Filosofia, Pensamentos e Práticas das Constelações Sistêmicas – nº 4

A revista conta com artigos de profissionais nacionais e internacionais, tecendo reflexões acerca do pensamento e prática das Constelações Familiares em seus diversos contextos. Para adquirir o volume basta solicitar o volume desejado na Loja Virtual: http://www.conexaosistemicastore.com.br/?product_cat=revistas


 Seguem abaixo alguma imagens do Lançamento da Revista, durante o treinamento internacional com Dra. Ursula Franke Bryson e Thomas Bryson, em São Paulo:






segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Frieden - Paz - Peace


Do livro de Bert Hellinger: A Verdade em movimento


"A Paz - A paz está na Terra. Aqui ela é possível, e aqui ela é procurada."

Os Pensamentos

"Onde começa a Paz? A paz inicia em nossos pensamentos. Ela inicia em pensamentos acerca da paz. Paz significa, que o separado encontra o unido e pode viver harmonicamente juntos novamente. Juntos em paz significa, que respeitamos um ao outro, da forma como somos, que respeitamos os limites um do outro, que nos só os excedemos em consentimento mutuo e calculamos os prazos de retorno para nosso proprio campo e limites."


Em uma tradução livre do alemão ao português por René Schubert

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

A serviço - In Dienst




Bert Hellinger – A Verdade em Movimento (Obra disponível em alemão)

"O auto-interesse (O uso para si próprio)

O Servir

Apenas aquilo que me serve, também pode servir aos outros. Apenas o reconhecimento, do que me ajuda , também pode ajudar aos outros. Por isso que sigo o caminho do conhecimento primeiramente para mim mesmo. Dirijo o conhecimento adquirido primeiramente em minha direção. Pois como poderei transmitir e partilhar aos outros o conhecimento no bom sentido e como eu poderei mostrar aos outros o resultado destas ações e convidá-los para tal se eu não tiver aplicado esse conhecimento a mim mesmo em primeiro lugar, e assim verificar o seu valor para mim e encontrar um bom sentido para mim. Aqui, o auto- interesse é , ao mesmo tempo, estar a serviço de outrem." 



Der Eigennutz (Bert Hellinger - Wahrheit in Bewegung)

Der Dienst

"Nur was mir dient, kann auch anderen dienen. Nur die Erkenntnis , die mir hilft, kann auch anderen helfen. Daher gehe ich den Erkenntnisweg zuerst für mich. Ich wende die auf ihm gewonnene Erkenntnis zuerst für mich an. Denn wie könnte ich anderen eine Erkenntnis im guten Sinne vermitteln und wie könnte ich anderen das aus ihr sich ergebende Handeln zeigen und sie dazu einladen, wenn ich diese Erkenntnis nicht zuerst selbst angewendet, ihren Wert an mir überprüft und für mich gut befunden habe. Hier ist der Eigennutz zugleich Dienst an anderen."



Tradução livre do alemão por René Schubert